Todos os alunos de trompa são diferentes e cada um progride mais rápido nuns aspectos do que noutros. A Prática Condicionada é um conceito que guia a minha forma de ensinar e de escrever, uma vez que a maioria das minhas obras têm um carácter pedagógico. Ninguém consegue evoluir se tudo for demasiado difícil ou se tudo for demasiado fácil! Portanto a ideia é condicionar o estudo da trompa, tornando um aspecto mais difícil e facilitar outro ao mesmo tempo. Desta forma alunos diferentes poderão trabalhar o mesmo exercício, de uma forma condicionada, melhorando todos os aspectos, mas respeitando a sequência de aprendizagem de cada um.

Os trompistas usam um bocal consideravelmente pequeno para tocar num registo bastante extenso. Fazer exercícios de vibração com e sem o bocal ajuda a compreender como a embocadura funciona. Não é nenhuma ciência espacial, mas também não é nada fácil de compreender. Estes exercícios ajudam a compreender melhor como funciona e ao fazê-los estará a explorar a sua embocadura, podendo aplicar o depois as descobertas na sua prática diária. Como refiro no final deste video, há diferentes abordagens. Alguns professores recomendam apenas que se façam exercícios com o bocal, pois só com os lábios é diferente. Mas também existe uma outra abordagem,  que passa por fazer exercícios só com os lábios, mas assumindo que a forma de vibrar é diferente! Um ateleta não necessita necesssriamente de praticar a espargata pois durante uma corrida não necessitará de a fazer. Contudo se praticar como fazer uma espargata, vai aumentar a flexibilidade e melhor compreender como os seus músculos funcionam.

Se não tiver cuidado com a sua trompa, a campânula pode encravar. Esta pequena dica pode ajudar a prevenir, usando um lubrificante seco, mas infelizmente não ajuda caso a campânula já estiver encravada! Se tal acontecer, desaconselho vivamente que tente remover a campânula com força ou o resultado será bem mais grave do que o seu pior pesadelo... está avisado, é melhor levar a trompa a um técnico especializado. Já vi pequenos principiantes levarem  ma trompa à ruína só com as mãos. Não o aconselho a experimentar, mas é muito fácil torcer a trompa, como se fosse feita de papel...

Devido a falta de lubrificação regular ou mudanças de clima, as bombas de afinação de uma trompa podem ficar encravadas. Na maioria das situações a dica apresentada neste vídeo é suficiente. Caso mesmo assim não funcione à primeira, não force o seu instrumento ou pode acabar por quebrar uma solda. Para casos mais críticos não invente...  leve o seu instrumento a um técnico de reparação de instrumentos especializado e facilmente este resolverá o seu problema.

Na versão anterior do meu website havia uma tabela comparativa de bocais de trompa. Algumas pessoas perguntaram se também estaria disponível na nova versão do site. Aqui está ela! Uma versão melhorada que permite agora a comparação lado a lado de diferentes fabricantes de bocais.

 

clique aqui