Publicado em Março de 2018 pela AvA Musical Editions

A obra Song for Emma foi composta para a trompista e compositora Emma Gregan, em agradecimento pela peça Rose-Coloured Glasses que ela me escreveu.

Começa com uma misteriosa introdução baseada em glissandos afastados em som bouché, um efeito não muito usado por trompistas. Glissandos de de 2ª menor são comuns, é também possível fazer glissandos suaves de 2ª maior e 3ª maior e menor mas estes dependem do registo usado, pelo que foram indicadas dedilhações para ajudar. A peça vai ficando gradualmente mais rápida até que chega a uma secção lenta com ênfase no carácter lírico da trompa, que começa no registo grave e sobe progressivamente até ao registo agudo.

A melodia sofre uma reviravolta inesperada, transformando-se numa dança em 5/4 com swing, seguida de uma improvisação escrita para trompa. Esta secção (entre a letra E e G) pode constituir uma improvisação na verdadeira acepção do termo, podendo mesmo ser repetida se os performers assim o desejarem. Logo de seguida, há uma segunda improvisação escrita para piano que também pode ser transformada numa improvisação em tempo real. A tonalidade escolhida aparenta à primeira vista possuir dedilhações difíceis, contudo, se forem usadas algumas dedilhações alternativas resultará de forma bastante idiomática. Por exemplo, se alguns sol3 forem tocados como 5º harmónico (Si♭2), o Mi♯3 do cp. 77 tocado também como 5º harmónico (B♭ 2•3), ou os rés♯4 da letra D tocados como 9º harmónico (Si♭2•3). Nos cp.137 e 140 uma opção também passa por tocar o primeiro fá♯ com (B♭1•2) e o segundo com (B♭2).

Documentos de suporte para a improvisação entre a letra E e G: