Imprimir

As chaves da trompa podem ser personalizadas de diversas formas mas a mais comum passa pela utilização de moedas. As razões de tal escolha são muitas e variadas; em alguns casos permite ajustar a distância individual de cada dedo em função do trompista, algo meramente estético ou, no meu caso concreto, permitir uma maior firmeza nos dedos ao evitar que estes escorreguem e mudem de sítio. Deverão ser utilizadas moedas pequenas, preferencialmente em prata, por se tratar de um  metal mais resistente ao desgaste provocado pela transpiração. Há apenas um senão... o facto de a maioria das moedas de prata ser, normalmente,  demasiado grande ou então demasiado cara, uma vez que se trata de um metal habitualmente usado no fabrico de moedas comemorativas.

Contudo, no século passado havia algumas moedas pequenas em prata de uso corrente, tal como as moedas de "Three Pence" Australianas, que podem ver na imagem acima. Embora antigas podem ser encontradas no eBay ou em casas de numismática a um preço bastante acessível. Têm um diâmetro semelhante às moedas de um cêntimo de euro, mas apenas metade da espessura.

Relativamente à fixação das moedas, esta pode ser feita com solda ou com super cola, devendo ser feita com toda a cautela para evitar danificar o instrumento ou ficar com os dedos colados.

Como já usei este tipo de moedas com uma Alexander 403 e agora com uma Schmid dupla posso confirmar que constituem uma grande ajuda no sentido de permitirem uma maior sensação de firmeza nos dedos da mão esquerda, mesmo quando esta se encontra transpirada. Uma vez que o objectivo é conferir maior aderência convém  optar pela face mais rugosa da moeda.

Caso opte por esta solução e dado que tudo depende da sua sensação pessoal e do modelo do instrumento que toca, recomendo que, inicialmente, experimente um processo de fixação não definitivo (fita adesiva com dupla face ou um elástico). De forma a poder remover se por alguma razão não se adaptar bem ou esta técnica não vá de encontro às suas expectativas. 

Com os meus alunos costumo fazer um exercício, em que se coloca uma moeda entre as chaves da trompa e os dedos, para não levantar os dedos. Lembro-me de ter tido uma situação engraçada com um aluno, em que ele disse "Assim não vale, o professor está a fazer batota as suas moedas estão coladas."