Mas afinal de onde vêm das dedilhações standard da trompa?

Neste vídeo poderá conhecer a sua origem e ficar a compreender melhor o funcionamento da trompa.

As notas que se tocam na trompa derivam da série de harmónicos, ou seja, do conjunto de notas que é possível executar com a mesma dedilhação, apenas alterando o formato dos lábios.

Para compreendermos como se escreve uma série de harmónicos, nada melhor do que uma representação gráfica, passo a passo...

Existem diferentes sistemas para representar o nome das notas na música ocidental. Neste pequeno vídeo apresento uma breve explicação, prosseguindo com uma breve introdução à transposição para principiantes na trompa.

Versão em PDF para Download

Bem... agora que as ferias acabaram, eis um desafio para pôr toda a gente a estudar!!

 

Enquanto professor senti sempre que os alunos quando regressam às aulas, após uma interrupção lectiva, embora cheguem cheios de vontade de aprender, apresentam muitas vezes um rendimento bastante inferior àquele que tinham anteriormente. Tal diferença deve-se a uma quebra no estudo regular durante a interrupção lectiva, o que frequentemente leva a que os rotores das trompas fiquem calcinados por falta de uso.

Esta situação atinge proporções ainda mais graves quando se vêem alunos de um nível de excelência, regressar da interrupção lectiva com um nível meramente satisfatório, muitas vezes quase negativo. Esta quebra conduz à desmotivação do aluno e dificulta a tarefa do professor no ano lectivo seguinte, já que atrasa todo o trabalho uma vez que  o aluno demora alguns meses a recuperar o nível de desempenho, que tinha anteriormente, e só depois se encontra preparado para fazer face ao novo programa curricular.

Face a esta situação decidi, na última interrupção lectiva, lançar o desafio aos meus alunos de semanalmente me enviarem uma gravação, em vídeo, com o trabalho desenvolvido ao longo da semana. Esperava que apenas alguns alunos aderissem, mas fui agradavelmente surpreendido por uma adesão massiva que atingiu 89%.